MENU

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 - 19:59Gira mondo, Imprensa

GIRA MONDO, GIRA

SÃO PAULO (canalhas) – Acabo de saber da demissão de Mauro Beting da Rádio Bandeirantes. “Era meu pai ou o Neto”, me disse o filhote do Mauro pelo Twitter. A empresa ficou com Neto, ex-jogador, que nos últimos anos se especializou em dizer “baita”. Histriônico e engraçado, ele é legal no ar. E fora dele também, um cara simpático. Não tem culpa de nada. Assim como permanece na emissora outro ex-jogador, Denílson, que se especializou em fazer caretas e brincar com a apresentadora que tem o dobro da altura dele.

E o jornalismo?

Ora, o jornalismo… Mauro é um estudioso, workaholic, multimídia, escritor, comentarista de rádio e TV, colunista de jornal, um cara que se preparou a vida toda para ser o que é. Um cara que vira a madrugada no ar, participa de tudo que é programa, veste a camisa. Vem um corte de custos na empresa jornalística. Corta-se o jornalista. Fica-se com o histrionismo, a palhaçada no ar, o ex-jogador que dança funk, o outro que virou apresentador e costuma dizer que nunca ganhou tanto dinheiro na vida, mais do que quando jogava bola. E junto com o Mauro foram muitos outros. Jornalistas, locutores, gente com décadas de dedicação a uma mesma casa. Que, posso garantir, não têm salários milionários como os dos ex-jogadores que algum gênio nessas empresas acha que “são o que o povo quer ver”.

Ora, o jornalismo… Ora, o povo…

A editora Abril fechou quatro revistas hoje e mandou 150 pessoas embora. Parece que não vai parar por aí. Entre eles, Sérgio Berezovsky, diretor de redação de “Quatro Rodas”, com quem trabalhei em 1988 em “Placar”. Dedicado, especializado, competente, jornalista.

Ora, o jornalismo…

Fábio Barbosa (quem?), presidente da Abril, termina seu comunicado interno de hoje com a seguinte pérola: “No fundo, estamos diante de oportunidades fascinantes e temos toda a capacidade para aproveitá-las”.

Fascinante a oportunidade de demitir 150 pessoas.

Fascinantes, os dias que vivemos.

230 comentários

  1. EDSON JULIÃO RIBEIRO disse:

    OLÁ FLAVIO é tudo que as autoridades querem uma imprensa pobre porque é mais face de manipular pois quando o governo isentou o profissional do jornalismo da faculdade abre-se as portas para a incompetencia esta é minha opinião. ABRAÇO/////////

  2. EDSON JULIÃO RIBEIRO disse:

    o jornalismo, esta ficando decadente ou está restruturando? pois vejo muitos profissionais bons mas ao mesmo tempo vejo alguns incompetentes ” como paulo morsa e outros” a band tem muitos profissionais que eu adimiro.

  3. armando disse:

    Não vai publicar meu comentário?

  4. Zé Alonso disse:

    Vai o Betting e fica o Bóris CCC Casoy, O isento. Cruel essa baixaria.

  5. Acarloz disse:

    O jornalismo que se foda….Lixo de empresa.

  6. Gustavo disse:

    Bom dia!

    Simples, deixam de usar/comprar seriços/produtos que são divilgudos nos comerciais das grandes mídias que ajudam a estagnação social, cultural, educativa, política e econômica de nosso país.
    Claro que demitido seria e como foi o compotente, audiência é menor.
    Parar e pensar: se com um milhão de pessoas nas ruas assustaram a empresa mais poderosa do país (TV) e governo, imagine 40 milhões de votos nulos!

  7. max disse:

    MÍDIA IMPRESSA ESTÁ MORRENDO NO BRASIL E NO MUNDO!

    • Diego Zomer disse:

      Tá morrendo porque não se reinventa, tá morrendo porque perdeu-se muito em qualidade, ou se manteve no mesmo nível, enquanto a mídia alternativa está se tornando cada vez melhor, especialmente em coberturas de nichos.

  8. Paulo Leite disse:

    Vamos lá entāo, para ajudar na decisāo dos manda-chuva desta midia nefasta atual sobre quem levará o chute no rabo, sugiro um râpido teste de interpretaçāo de texto aos candidatos Betting, Neto, Denilson, Rubinho e o resto. Será mantido aquele ou aqueles que nāo entende bulhufas sobre o motivo do poema a seguir, ou seja, o Betting, coitado, nāo tem a mínima chance com estes caras.

    O Meu País
    Zé Ramalho

    Tô vendo tudo, tô vendo tudo
    Mas, fico calado, faz de conta que sou mudo

    Um país que crianças elimina
    Que não ouve o clamor dos esquecidos
    Onde nunca os humildes são ouvidos
    E uma elite sem deus é quem domina
    Que permite um estupro em cada esquina
    E a certeza da dúvida infeliz
    Onde quem tem razão baixa a cerviz
    E massacram – se o negro e a mulher
    Pode ser o país de quem quiser
    Mas não é, com certeza, o meu país

    Um país onde as leis são descartáveis
    Por ausência de códigos corretos
    Com quarenta milhões de analfabetos
    E maior multidão de miseráveis
    Um país onde os homens confiáveis
    Não têm voz, não têm vez, nem diretriz
    Mas corruptos têm voz e vez e bis
    E o respaldo de estímulo incomum
    Pode ser o país de qualquer um
    Mas não é com certeza o meu país

    Um país que perdeu a identidade
    Sepultou o idioma português
    Aprendeu a falar pornofonês
    Aderindo à global vulgaridade
    Um país que não tem capacidade
    De saber o que pensa e o que diz
    Que não pode esconder a cicatriz
    De um povo de bem que vive mal
    Pode ser o país do carnaval
    Mas não é com certeza o meu país

    Um país que seus índios discrimina
    E as ciências e as artes não respeita
    Um país que ainda morre de maleita
    Por atraso geral da medicina
    Um país onde escola não ensina
    E hospital não dispõe de raio – x
    Onde a gente dos morros é feliz
    Se tem água de chuva e luz do sol
    Pode ser o país do futebol
    Mas não é com certeza o meu país

    Tô vendo tudo, tô vendo tudo
    Mas, fico calado, faz de conta que sou mudo
    Um país que é doente e não se cura
    Quer ficar sempre no terceiro mundo
    Que do poço fatal chegou ao fundo
    Sem saber emergir da noite escura
    Um que engoliu a compostura
    Atendendo a políticos sutis
    Que dividem o brasil em mil brasis
    Pra melhor assaltar de ponta a ponta
    Pode ser o país do faz-de-conta
    Mas não é com certeza o meu país

    Tô vendo tudo, tô vendo tudo
    Mas, fico calado, faz de conta que sou mudo

    Composição: Livardo Alves – Orlando Tejo – Gilvan Chaves

    Demitam o Betting !!!

  9. Eduardo Britto disse:

    O Mauro Beting certamente é muito culto, sendo filho de quem era, e pode ter uma grande veia pesquisadora para escrever livros… mas comentando futebol ali, na lata, antes, durante e depois do jogo, é um verdadeiro CHATO, enrolador pra dar opinião, e um grande frequentador da parte superior do famoso MURO. Comentando futebol, prefiro o Neto, assim como prefiro o Flávio Gomes comentando um monte de coisas que ele comenta, a muitos especialistas sobre esses assuntos.

  10. Fabio disse:

    Flávio, entendi que o “ou ele ou o Neto” não seja um CONTRA o outro, mas é impressionante como uma empresa que tem alguns dos melhores profissionais da área do país, pode deixar no ar (e ter uma programa só dele) alguém como o Neto…
    1. ele é jornalista? se for, será uma clamorosa surpresa…
    2. não sendo, pode exercer as “funções” que lhe cabe na Band?
    3. mesmo que seja, os erros de português (uns 45 por dia) não seriam casos de justa causa?
    4. sendo ou não sendo, precisa voltar a estudar… se é que um dia o fez!
    5. se quer ser, precisa deixar de lado o gambazismo e os elogios no mínimo suspeitos a alguns jogadores.

    No mais, como disse alguém aí em cima, cada povo tem o que merece.
    abç

    • ALCEU NUNES FILHO disse:

      Estou com você enão abro, conheço esta peça desde os tempos de Guarani aqui em Campinas, sem moral, malandro, fica sempre do lado mais forte, os amigos que se f…., vigarista, façam uma pesquisa em Santo Antonio de Posse, onde viveu sua juventude ai mano sai de baixo, não tem lastro familiar, não tem berço.
      Sobre Denilson uma palhaçada,deixei de assistir esporte na Band, prefiro Zorra Total. Voltando ao Neto gusparada, tambem deixei de ouvir nosso amigo José Silverio por causa deste safado.

  11. Marcos disse:

    A lógica é simples:
    Neto = Corinthians = audiência = única coisa que importa para as TVs abertas.

    Se as TVs se importassem com qualidade vocês acham que iam passar tantas novelas? O que importa é APENAS a audiência. E o fato da audiência ser conseguida através de programas ruins é reflexo da cultura do nosso país, infelizmente.

    Nem vou entrar no mérito da profissão de jornalista pois não faço ideia de quem é ou não é jornalista de formação (por exemplo, falaram aí em cima que o Tiago Leifert não é). A questão é de qualidade. Comparar o Neto com o Mauro Beting não dá nem pra tentar. O Neto é um cara gente boa, fala algumas coisas engraçadas, mas enche o saco muitas vezes. Sem contar que é capaz de escalar 50 jogadores para a seleção (todo jogo tem uma meia dúzia que devia ir pra seleção), eleger vários times como “o melhor do Brasil”, etc.

    Bom, pelo menos parece que a justiça foi feita e o Mauro Beting voltou. Parabéns ao Neto e ao Milton Neves que parece que tiveram participação nessa reviravolta.

  12. Ricardo Bigliazzi disse:

    Calma Flavio,

    O Brasil está super bem… as empresas estão a faturar sem parar… os investimentos não param de ser realizados… hospitais sendo construidos… novas estradas a rasgar o Pais… investimentos em infra-estrutura nunca antes vistos na historia do Pais… economia estavel… baixa inflação… dolar controlado… o povo melhorando de vida… as crianças sendo educadas com escolas (e uniformes) de primeiro mundo… esse é o Brasil que uma “turma” acredita que existe…

    O meu Brasil não esta tão bonito assim… o “bicho esta pegando” para muitos empregadores… acho que a coisa é muito mais séria do que os R$0,20.

    Relaxa… a turma de Brasilia nem está aí

    Voce esqueceu de falar sobre as medidas extremas de nossas forças armadas… que na tentativa de fazer o “orçamento” atender as suas necessidades… pensaram (ou até já adotaram) a postura de suprimir um dia de trabalho por semana (para reduzir custos diante de um orçamento ridiculo… deve ser herança do FHC)… chega a ser “piada pronta”… mas se isso acontecer qualquer Pais que queira atacar o Brasil já sabe o dia da semana que pode atacar…

    Segue o jogo… o tsuname dos R$0,20 já passou…

    Imperador

  13. Gabriel disse:

    Depois a as emissoras de rádio e TV dizem que não sabem porque nas manifestações de rua e protestos, os manifestantes as repelem.
    Assim como os políticos, muitas vezes o jornalismo dessas emissoras não se interessam em informar o povo.
    O que desejam é defender seus próprios interesses e lucros.
    O povo está cansado dessa sacanagem e os jornalistas que se cuidem.

  14. Raphael disse:

    Não é perseguição, mas cada vez mais a tv aberta fica TIMÃO PRESS, impressionante. Na Band só falam de Corinthians. Na Gazeta com o péssimo Chico Lang no comando é outra Corinthians TV. O Flavio Prado que é um sãopaulinho sem vergonha que usa a Ponte Preta ainda fala um pouco dos outros times.
    A Globo só passa Corinthians.
    Já na tv fechada a situação não é melhor, mesmo a programação não sendo regional, só falam de times do eixo Rio-SP (só dos principais é claro, porque para eles Portuguesa e Ponte não estão na primeira divisão).

    • Sandro disse:

      Pelo amor de Deus, vai até Belo Horizonte pra ver que a programação é local amigão, quer que em São Paulo tenha comentários sobre a troca do lateral direito do CSA? Agora, demitir Mauro Beting e ficar com o Neto é demais.

  15. Ubaldir Jr. disse:

    Mais ou menos parecido com a situação em que um mestre-de-obras é contratado para construir uma casa pra alguém, e quando termina ainda diz com orgulho: “pode colocar mais dois andares aí em cima que aguenta”, e o dono sorri todo orgulhoso achando que fez o melhor dos negócios, mesmo que jamais tenha a pretensão de colocar sequer mais uma antena sobre sua casa.
    Desculpe Gomes, mas a verdade é que o cara das empresas que fala que “é o que o povo quer” tem seus motivos. Por isso os mestres-de-obra e pedreiros práticos atuam em profusão em nosso país. Por isso os não jornalistas fazem sucesso, tirando lugar dos jornalistas. Falta cultura em toda a população. Falta de cultura que impede de discernir o joio do trigo, e ainda pagar pelo joio muito mais que pelo próprio pão pronto. Falta de cultura que faz se levar o gato pagando o preço de uma dúzia de lebres. Pobre do nosso Brasil. E não há sequer uma faísca no horizonte que anuncie que essa realidade vá mudar, infelizmente. Por isso minha indignação quando teimam em dizer que o Brasil está andando pra frente. Não está. No máximo passou a andar de lado, se é que não continua indo para trás.

    • Leandro Oliveira disse:

      Ubaldir, veja os índices de audiência do Grupo Bandeirantes de Comunicação e você perceberá que os homens do comando não têm a menor ideia do que “o povo quer”. São tão baixos, tão fraquinhos, que apenas o que uma produtora da Argentina faz dá um retorno, um pouco melhor. E isso no local que já foi ícone com o Show do Esporte.

      • Ubaldir Jr. disse:

        Citei em termos generalistas, caro amigo Leandro. O que ocorreu na Bandeirantes se repete em meios de comunicação com altos índices de audiência. O exemplo de Barrichello substituindo Reginaldo Leme em diversas corridas acaba por ilustrar bem a questão de maneira exemplar.

  16. zé colmeia disse:

    catapau…. com todo respeito e um grande pedido de desculpas a merda, que nao tem culpa, mas VAI A MERDA!!!!

  17. Gabriel disse:

    Como espectador prefiro muito mais ouvir um ex-jogador falando de futebol do que um jornalista estudioso e workaholic.

  18. josemar disse:

    Tudo que o novo mundo corporativo prega é “Não podemos ser resistivos as mudanças”

    Para ser um “cabeça de dinossauro” hoje em dia, é preciso sempre estar preparado para um descarte, a qualquer momento, em alguma coleta seletiva de lixo (devemos “complience” com o meio ambiente)

    Hj esse “novo” mundo corporativo é preenchido por “tipinhos” e “cabelinhos” modernos. Carecas, obesos com dentes amarelos “tabaco”, podem até ser mais experientes, mas não servem se quer para “apoio de monitor”, são monstros, verdadeiros “trogloditas marcianos”.

    Nessa onda moderna, colorida com cheirinho “tutti frutti”, é que eu decidi pegar meus alfarrábios, enfiar a sacola no saco e partir para a partir para a Passárgada / Lá sou amigo do rei.

    Sabe, pensando bem, eles tb poderiam trazer o “Tande” da globo para ser o âncora do Jornal da noite no lugar do Boechat. Pense comigo, os dois são carecas, ficaria mais fácil a aceitação do público.. E o Tande é tão legal e certinho. (sem falar do famoso saque “jornada nas estrelas”)

    bela merda hein Band.

  19. Verde disse:

    Tiago Leifert é psicólogo de formação.

  20. Wagner disse:

    Amigo Flávio,

    Não pretendo defender a Bandeirantes nem tampouco a Abril.

    Mas as decisões nas empresas, são e sempre serão pautadas por resultados.

    Nenhuma empresa despede alguém sem um bom motivo, pois se perde o investimento, parceria, história, etc.

    Entendo que o pano de fundo para estas decisões é a indigência intelectual de um povo, que prefere assistir o apresentador boçal, mas é “bom de audiência” e que perde horas no “face” e não dispõe de 10 minutos para ler um bom texto.

    E isto acabou refletindo nas empresas jornalísticas.
    Abraços

  21. Jorge Luiz Neves disse:

    Eu tenho a minha opinião sobre o NETO.
    O cara que vive dizendo “pra falar verdade”, “baita”, etc… não deve ter um repertório de frases bem sucedidas. O Neto deve ser bancado por algum empresário “CURINTIANO”, que paga pra Band mante-lo no depto esportivo. Pois ele só sabe falar bem do “CURINTIA”, do Sanches e meter o pau no Palmeiras. (Tenho certeza que o Neto é um Palmeirense enrrustido).
    Agora, tirar o Mauro Beting (que sabe muito sobre futebol e é extremamente ético) e deixar o NETO “pra fafar a verdade”, tem que haver um caixa alta bancando o NETO. Pronto falei!

  22. Yuri Nehy disse:

    LEIFERTIZAÇÃO DO JORNALISMO ESPORTIVO COMENDO SOLTA. Triste demais.

  23. Nilton Marcelino disse:

    No site da Rádio Bandeirantes tem a sessão Boca no Trombone, onde você pode reclamar sobre maus serviços, elogiar alguém que mereça, etc.
    Preenchi um formulário cornetando a Band pela cagada que eles fizeram despedindo o Mauro.
    Acho que seria legal que muitas pessoas fizessem o mesmo.
    QUEM SABE ELES SE TOCAM E DESFAZEM ESSA CAGADA !!!

  24. Fabio Amparo disse:

    Mauro Beting faria o que Neto e Denílson fazem (aliás, o que eles fazem) e ainda faria a produção, edição, elaboraria as pautas, traria muito mais qualidade e ainda mandaria a Renata Fan parar de falar. E por um salário menor.

    Realmente os caras da Band administram muito bem…

    Tomara que ele vá para algum lugar que valorize os profissionais competentes e preparados.

  25. Jarzombek disse:

    E com relação às revistas, é inevitável: jornais e revistas de papel vão desaparecer completamente, todos. É apenas questão de tempo.

  26. Jarzombek disse:

    Eu sou Corinthiano e acho o Neto insuportável. Como jogador merece todo o respeito pelo que fez no Corinthians, é um dos ídolos da história do clube. Mas como comentarista é insuportável. Prefiro ver comentários do Mauro Beting ou do PVC, que são palmeirenses, mas que são equilibrados, profissionais de verdade mesmo. Pior que o Neto só o Milton Neves.

  27. ignacio disse:

    Analfaneto kkkkkkkkk

  28. Luiz disse:

    Caro Flavio Gomes, alguns não percebem que informação decente é útil, preferem fanfarra, depois não adianta “ir pra rua” com um bando de baderneiros desinformados.

  29. nilson disse:

    Puts, até que enfim uma notícia boa, coitado do Mauro Beting, não deveria ser fácil conviver com Milton Neves, Denilson, Neto, Ronaldo e Renata “Fan”, pelo menos agora ele poderá ser contratado por uma empresa séria e fica longe desses animadores de velório.

  30. Ulisses disse:

    Conheço Mauro Beting, pessoalmente, desde criança, sei e sempre ví, que ele estuda e leva muito a sério futebol e jornalismo desde os 4 anos de idade, ainda mais sendo filho de quem é, talvez ele nem precisasse frequentar uma escola superior de formação jornalística, mas optou por fazê-la, assim como também Direito, para melhor dominar a “lingua pátria” entre outras coisas, formado pela “Largo do São Francisco” no mesmo ano em que se formou em Jornalismo.

    Uma empresa (assim como todas as outras do ramo) que troca um profissional dessa categoria pelo Neto, nada contra ele, está em uma descendente gerencial que vai afetar diretamente sua credibilidade jornalística.
    O pior é que, aparentemente, isso pouco deve importar aos seus “gerentes”, e mais triste ainda, importar pouco a seus ouvintes, cada vez mais reduzidos e considerados apenas dois ouvidos, sem nenhum cérebro entre eles.
    Aliás, os cérebros estão fadados ao esquecimento nesse país, que está se transformando rapidamente em um país de merda! Muita merda!

  31. alam disse:

    Se o povao gosta de lixo….., da-lhe lixo!!!!!!

    • Ricardo disse:

      Se o povão gostasse mesmo de lixo eles não estavam indo à falencia…….eles tão é valorizando o ganho fácil e de curto prazo; a ilusao de vender horario pra pastor e achar que isso resolve os problemas da empresa……..

  32. Ulisses disse:

    Pelo menos você não disse que o Neto revolucionou o jornalismo … ufa!

  33. Alexandre Rodrigues Alves disse:

    O Neto pode ser gente boa fora da TV, mas é um boçal quando aparece no vídeo, clubista ao extremo, arrogante, ignorante, quer falar mais do que o narrador, comenta sempre com segundas intenções, com elogios suspeitos a alguns jogadores (não se sabe com quais interesses, se apenas por camaradagem, ou então por negócios empresariais meio escusos). Ele ficar na Rádio Bandeirantes e o Mauro Betting sair é a prova viva de que o bom jornalismo está indo por água abaixo (Denilson é tão insignificante como comentarista que nem merece comentários). Nada contra a descontração em programas de esporte, mas a boçalidade, o bom humor forçado (os Gols do Fantástico estão aí para provar isso), a polêmica vazia e o clubismo descarado, com segundas intenções comerciais, como claramente acontece na Bandeirantes, faz com que cada vez as pessoas que gostem mesmo de futebol tentem ver algo menos ruim na TV fechada.

  34. Alex disse:

    O que uma coisa tem a ver com a outra? Errado é o Neto e o Denílson? Foram eles que pediram a cabeça do Mauro? Como o filho do Mauro pode saber disso? Errado são os diretores da Band em perder um craque como o Betting, existem outros muito piores que esses três citados que poderiam ter saído e ninguém falaria nada. Bando de hipócritas, a verdade é que quem está na mídia por cima sempre é a vidraça, se fossem caras sem expressão nem você nem esses modinhas viriam a público protestar.

  35. Diogo disse:

    “Principalmente falar do futebol sob a perspectiva de alguém que já esteve lá dentro, sem muitas papas na língua, sem muito comprometimento com uma série de regrinhas que vocês jornalistas devem aprender na faculdade e etc.”

    Coisa que o Casagrande faz na toda-poderosa Rede Globo há cerca de 20 anos.

  36. Flavio Gomes disse:

    Nossa, que retardado mental. “O jornalismo é um saco”. Cai fora, rapaz. Vai bater papinho no Facebook, vai.

  37. Moy disse:

    Longe mim semear a discórdia:

    http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/08/01/masters-do-corinthians-recebero-r-8-mil-para-jogar-em-jardinpolis-mas-dinheiro-no-ser-pago-ao-clube/

    No próximo dia 04 de agosto, a equipe másters do Corinthians estará em Jardinópolis para amistoso contra a Seleção local.

    Receberá R$ 8 mil da Prefeitura, que dispensou a licitação para o evento, amparada no inc. II, do art. 24 da LF 8.666/93.

    Mais uma vez, de maneira estranha, o pagamento está previsto para ser efetuado na conta da empresa do Sr. Wagninho (ligado ao comentarista Neto, da BAND), que leva seu nome, de CNPJ. 14.008.688/0001-60, e não na do Corinthians, como deveria acontecer.

    O responsável pelo departamento de másters do clube, oficialmente, é o diretor Flavio Ferrari Junior (foto, segundo, esq p/ dir.), que deve ter, evidentemente, ótimas explicações para o procedimento.

  38. Darcio Michele disse:

    Uma pena ver a Band nesta trajetória, mas por outro lado podemos ver ( e parece próximo) o fim da “revista oficial do Brasil” ainda vivos. Vou adorar quando chegar a vez dos jornalistas da Veja.

    • Os jornalistas da Veja (que são FUNCIONÁRIOS da Abril, devo lembrar) não têm culpa de a revista ser hoje o que ela se transformou ao longo dos anos, seu infeliz. Acha mesmo que um mero repórter tem algum poder sobre isso?

      • Vicente disse:

        Minha esposa é jornalista, trabalha no jornal de uma das emissoras de SP. E por isso até concordo em parte com o que disse, pois sei que ela não tem poder algum sobre o conteúdo que é obrigada a produzir.

        Porém, tenho certeza que ela preferiria trabalhar com qualquer outra coisa do que se submeter ao papel que a Veja impõe ao seus funcionários. Falta de carater tem limite.

        Por fim, quando o Darcio ali de cima falou dos jornalistas da Veja, tenho certeza que estava pensando no núcleo duro de colunistas rola-bosta que ela alimenta, não no repórter estagiário. E mesmo assim, azar desse repórter, sinceramente.

  39. Fabio Luis disse:

    Isso tudo sem contar que a plástica da Rádio Bandeirantes SEM Walker Blaz (38 anos de casa) ficou ridícula. Simplesmente risível.

  40. Flavio Gomes disse:

    Neto reinventou o quê, exatamente?

  41. RENE FERNANDES disse:

    Jornalismo atual troca o Catedrático pelo Midiático! Quando junta as duas vertentes, mais um tiquinho de senilidade, dá Galvão Bueno! Isso eleva de forma incontestável meu teor cultural…É NÓIS NA FITA VÉÍÍ !!

  42. Luis disse:

    Quando coloca-se um banqueiro para administrar outras áreas, esse é o efeito colateral.

  43. anderson.carlosb disse:

    Flávio Gomes, vejo isso em outras áreas nem sempre mais estudados e técnicos ficam, mas sim os que menos conhecem da área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>