MENU

quarta-feira, 2 de maio de 2012 - 23:08Antigos em geral

TOTALMENTE A FAVOR

SÃO PAULO (mas vou gastar uma grana…) – Está rolando um movimento entre proprietários de VWs clássicos brasileiros para que a fábrica aqui faça o que se faz na Alemanha: a emissão de uma espécie de “certidão de nascimento” autêntica de cada carro. A VW tem todos os dados mas está regulando porque a máquina de microfilme não está funcionando.

Tenha dó. Se for isso mesmo, eu pago o conserto. E os donos dos carros querem comprar esses certificados, que serão muito úteis para restaurações e reformas. Eles contêm informações sobre data de fabricação, cor, interior, opcionais… Ninguém quer nada de graça.

E aí, VW? Que tal se mexer e começar a dar valor para sua história por aqui?

35 comentários

  1. Fábio André disse:

    Kombi diesel entra na parada? preciso do esquema elétrico dela!!

  2. Tiozão disse:

    Da Volkswagen só gosto do Fusca, tenho um comprado zero há 40 anos, depois nunca mais comprei VW, mas diga-se, na época praticamente só se comprava fuscas.

  3. Ulisses disse:

    Opa!
    Entro na “vaquinha” para consertar a máquina, tadinha da VW … a filial brasileira é pequena, vende poucos carros.
    O consumidor brasileiro não deve ter importância para a matriz alemã.
    Tenho um Fusca 1600, 1977 – único dono, sem certidão de nascimento, coitado.

  4. Nê Lemos disse:

    A maquina esta quebrada a anos . . . quando ela quebrou, a VWB consultou o DENATRAN sobre a obrigatoriedade destes dados, e pra surpresa de muitos o proprio DENATRAN disse que não eram obrigados, entao resolveram nao arrumar a tal maquina, as microfichas existem e estão bem guardadas . . . estamos criando esta campanha pra ver se conseguimos sensibilizar a fabrica . . . estes certificados são muito importantes para proprietarios da marca . . . sempre soube que a VWB tem projeto de criar um museu e seria como fazem na Alemanha . . . mas o museu nunca sai do papel . . . .

  5. vicente disse:

    só para relembrar, todos que apoiam a ideia, “CURTA” http://www.facebook.com/pages/Certificado-de-Fabrica%C3%A7%C3%A3o-VW-Brasil-Campanha/419242808103128 , pois é uma forma da VW saber quantos são os interessados.

  6. Alvaro disse:

    Apoiado, eu nem sabia da existencia disso, mas é muito bom, mas dessa marca que se acha a tal mas não é coisa nenhuma, não espero grande coisa

  7. Rizzo disse:

    A Alfa Romeo tem algo similar. Existe uma divisão chamada RIAR (Registro Interno Alfa Romeo) que controla os antigos e modelos modernos raros. Inclusive de posse do nº de chassi do carro, basta enviar a eles que você recebe a data exata que seu Alfa saiu da linha de produção em Arese-IT. Solicitei a informação da minha 155 2.5 V6 e soube que ela foi produzida em 21/01/1992.

  8. ALEX B. disse:

    Subscrevo ao relator! Mas que a VW faz uma força pra esquecer e apagar da historia o “besouro”, ah faz! Ingratos!

  9. Cristiano disse:

    Bom, será que o tal sistema IBM dos microfilmes é o mesmo da Alemanha? Aí seria só mandar o arquivo e prestar o serviço por lá.

  10. Thiago Vinholes disse:

    A VW está pouco se lixando para os brasileiros, sempre foi assim.

  11. Eduardo "Coelho" Furtado disse:

    Alguém sabe se a GM tem algo parecido?
    Tenho um chevete 1977. Um dos últimos tubarões lançados.Mas tá difícil levantar a ficha.
    Tenho varias dúvidas e um serviço deste seria d+.

  12. Juca Vasconcelos disse:

    E junto com isso trazer a Volkswagern Historic parts pro Brasil tbm, né?

  13. Lucca disse:

    Utilidade pública!!! Assino embaixo. (Abaixo assinado?!?)

  14. Gilberto disse:

    O Detran SP também me exigiu uma certidão declarando que o motor era original. Mas a Mercedes forneceu sem grande stress.

  15. Rodrigo Freitas disse:

    Eu compraria sem pensar duas vezes. Mas respeito pelos antigos não é uma marca da VW! Basta ver o que ela faz com seus próprios carros, como o Santana, que foi um marco para a VW do Brasil e morreu de “inanição”.
    Ao invés de fazer como a GM, como uma série especial de encerramento (como aconteceu com o Opala, Vectra entre outros), a VW simplesmente vai tirando equipamentos, “rebaixando” seus modelos até que já não haja nenhum interesse por eles.
    É uma pena!

  16. Kleber disse:

    onde é que eu assino?

  17. Ricardo Arcuri disse:

    E desde quando a VW do Brasil se interessa pelos carros daqui? Ha tempos eles esqueceram essa tal de historia que eles criaram….

  18. Ernesto Longhi disse:

    Ah. A VWB… Seu tivesse clássicos, gostaria de ter pra todos. Mas a inércia da montadora é irritante. Resta saber a verdade, pois já vi por aí gente falando que a montadora não têm registros de antes de 1986.

    • Jr. disse:

      Não acredito muito nessa teoria, caro Ernesto. Em outro post já comentei que a galera da HP do Passat postou lá regulagens de modelos de carburador de acordo com a numeração do motor. Penso só ser possível isso com um levantamento um pouco mais apurado dos arquivos, e se a VW não dispusesse disso, seria muito, mas muito mais difícil de conseguir essas informações. Basta acessar o site da HP do Passat pra confirmar o que estou falando.

  19. André disse:

    Aqui no Brasil?Colonia e vulgo quintal/quarto da bagunça do hemisfério norte?
    Esqueçam!
    O objetivo deles por aqui é somente lucro!
    E mais nada!
    O resto q se dane!

  20. Carlos Trivellato disse:

    E alguém dá?

  21. Rodrigo Lombardi disse:

    Aqui, na terra dos apaixonados por carro?
    Sei.

    http://hurbanos.wordpress.com/2011/07/16/ta-dormindo/

  22. Pedro Jungbluth disse:

    Seria o caso de ativar a máquina, digitalizar todos os microfilmes e depois jogar ela fora, não? Ela não precisa ficar ligada para sempre.

  23. Rodrigo Moraes disse:

    Não é exclusividade da VW, essa má vontade. Eu e uns amigos temos problemas também com a Toyota. Com a necessidade de cadastrar o número do motor no documento do carro, o Detran de SP começou a exigir uma declaração de próprio punho do proprietário do carro, que dissesse que o motor era o original. Oras, o meu carro é 1966, eu nasci em 1971, como eu vou saber se o motor é original? A Toyota tem essa informação, mas é um parto pra conseguir. Voltando à VW, seria muito legal essa certidão, principalmente por causa das cores. Eu já tive carro da VW com a pintura original de cor que não era daquele ano. Diz a lenda que de vez em quando eles pintavam uns carros com sobras de tinta de outros anos/modelos… :-)

  24. Jr. disse:

    Já compartilhei, inclusive. A VWB deveria fornecer os certificados sem necessitar dessa luta toda. Afinal (me corrija FG), foi no Brasil que ela vendeu a maior parte dos Fuscas fabricados mundialmente. Isso só pra falar dos Fuscas…

  25. Helder Sobrêda disse:

    Pois é, estou neste movimento e acho que seria uma grande consideração que a VW do Brasil daria a sua própria história, e aos colecionadores que mantém viva a memória antiga da VW.

  26. Jr. disse:

    Também compro. Tenho um Voyage 85 que se Deus quiser em julho iniciarei a restauração. Temos ainda hoje o manual do proprietário. Embora neste conste que a cor é bege metálico equatorial, até onde vi, em blogs sobre o assunto, essa cor não é da linha VW 85. Isso me ajudaria muito.

  27. Marcelo disse:

    A Porsche emite de graça os “birth certificate” de sets clássicos, e ainda pagam o Fedex par cá.
    E o mais légal, me mandaram uma carta me parabenizando pelo casamento, quando pedi pra atualizar meu endereço por causa do casamento.

  28. leandro disse:

    A Porsche tambem faz isso, tem o cadastro de todos os carros produzidos e voce pode conseguir a certidao pagando uma taxa.
    A Volkswagen nao faz isso porque esta cagando e andando para seus clientes no Brasil.

    • Marcelo disse:

      Leandro,
      A Porsche emite gratuitamente o certificado, e ainda arca com as despesas de envio.
      Para os carros que estão no Brasil, o certificado é emitido pela Porsche Latin America, nos Estados Unidos.

    • Sandro goiano disse:

      O Leandro resumiu tudo. Cagando e andando para seus clientes no Brasil……. Montadora xexelenta. Se tivesse inteligencia faria uma linda campanha entregando certificados a proprietários em todo o Brasil e com isso aproveitando para demonstrar a história da xexelenta em território xavante, mas não fica com essas propagandinhas ridículas na tv…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>