MENU

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 - 1:51GP2

BB & OGX

SÃO PAULO (legal) – Encaminharam o rapaz. E muito bem. Felipe Nasr vai correr na GP2 pela Dams, a equipe campeã do ano passado com Grosjean. O salto da F-3 para a categoria que mais se aproxima da F-1 era o mais desejado e mais caro, e por isso não se sabia se Felipe conseguiria. Conseguiu, com dinheiro de dois patrocinadores de peso: o Banco do Brasil e a OGX de Eike Batista, que também está bancando parte da verba que Bruno Senna despejou na Williams.

A novidade aí é o Banco do Brasil, que salva engano nunca se envolveu com corridas (os blogueiros lembram, nos comentários, de uma fugaz aparição nos carros da Brawn em 2009 e de algo com Tarso Marques na F-3000). Não tenho nada contra. “Ah, é estatal!”, vai dizer alguém. É. Mas é estatal de capital aberto que, como a Petrobras, está na labuta batalhando pelo mesmo mercado que o Itaú, o Bradesco, o Sudameris, a Shell e a Atlantic. Se os caras acham que dará retorno, ótimo. Já o Eike parece ter tomado gosto pela coisa. O dinheiro é dele, que gaste com o que achar melhor. O fato é que dois pilotos brasileiros em categorias de ponta só irão correr porque o ex-pegador da Luma resolver abrir o bolso.

Nasr mostrou muita competência na F-BMW e na F-3 Inglesa. E passou a ser, agora, a única aposta brasileira para o futuro na F-1.

Esse é o problema.

Quando se fala em aposta ufano-nacionalista, se fala em TV Globo, sempre ela. Todos devem ter notado que o acerto de Nasr com a Dams recebeu destaque incomum no “Jornal Nacional”. Nem é preciso conhecer demais o telejornal global para saber que piloto brasileiro acertando com uma equipe de GP2 não é notícia. Nenhum dos que passaram pela categoria no passado recente teve tal privilégio. O “JN” é apertado de tempo, normalmente só entram coisas muito importantes, ou que seus editores julgam importantes, e GP2 nunca esteve entre elas. Aí aparece o Felipe em horário nobilíssimo para ter o acordo anunciado em primeira mão. Pela Globo, claro.

É evidente que tem algum acordo comercial aí, mas tudo bem. E me parece claro que, de novo, neguinho começa tudo errado. Dá-se exclusividade à Globo em troca de espaço em telejornal e sabe-se lá quanto pelo “merchandising”. Foi assim com Senninha também. A Globo foi informada antes do anúncio da Williams, mas sonegou essa informação de seus telespectadores em troca do direito de fazer as primeiras imagens do piloto na fábrica e tal.

Que Nasr não se deixe seduzir por esse canto desafinado de sereia platinada. Preocupe-se em pilotar e crescer na profissão, não em fazer parte do “casting” da emissora. A Globo agiu assim por anos com Barrichello, doida para criar um ídolo-herói-com-muito-orgulho-com-muito-amor. Deu no que deu.

183 comentários

  1. Marcos Vinicius Garcia disse:

    coloca um CURTIR… nos seus posts… é muito legal dar um “curti” e muito demorado comentar…

  2. ivanilson disse:

    Que DEUS ajude esse moleque se livrar dos ataques desse CANÇER (RGT) que nos ataca há décadas…
    Força Felipe Nars, torço por vc moleque!
    Boa sorte e tomara que a temporada desse ano, seja ainda melhor que ano passado.
    Abraços
    Ivanilson

  3. Daniel Ramos disse:

    O Eike Batista tá investindo bastante.Olha colocava ele como provável comprador de alguma equipe da F1 daqui a alguns anos.O cara têm dinheiro,e não têm medo de gastar,e seria uma baita publicidade ter uma equipe de F1,e poderia colocar o Felipe Nasr e quem sabe o Lucas Di Grassi.
    Poderemos ter novamente uma equipe de F1 Brasileira por aí.

  4. Felipe Goltz disse:

    A Globo é a maior destruidora de pilotos brasileiros na F1. Impressionante como depois da morte do Senna ainda continuam na mesma toada. Não mudaram em nada desde 1994. Sempre em busca de um novo-Senna-com-muito-orgulho-de-ser-do-Brasil-il-il-il.

  5. orlando disse:

    Flavio, td beleza?

    Agora td mundo entende pq o Eike largou a Luma. Ta rolando uma foto dela no FB, ta pior que tanque da segunda guerra mundial.
    Abs

  6. Alex disse:

    Hoje o Globo Esporte mostrou uma reportagem com o Lucas Foresti, no mesmo estilo da matéria com o Felipe Nasr no JN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>