Os embalos do Brandão

SÃO PAULO (ah, os loucos 70…) – Nosso colunista-blogueiro Roberto Brandão conta suas aventuras nos anos 70 na sua última Retrovisor.

Fica uma pergunta no ar, claro. Os blogueiros saberão fazê-la!

Tags:

18 respostas a Os embalos do Brandão

  1. Carlos Benincasa disse:

    Até tremi de emoção só em pensar no fim da pista bambi, travada e sem graça.
    Ceregatti, lembra como era acelerar uma GTO na marginal !

    Abraço

  2. Carlos Alkimim disse:

    … é, faltou o finado “Big Boy” e a Radio mundial ZYJ456 Am (Rio), pegava quase no país inteiro e a noite a programação era bem legal… e as calças Lee Riders,Us top, hiiii nostalgia total…

  3. Edison Guerra disse:

    Ao Ceregatti

    Muito boas lembranças.Viajei legal.Faltou mencionar Radio Difusora X Radio Excelsior.
    Abraços…

  4. LAGO disse:

    a pergunta não e´ se mr. brandão pegou ou não na mão da moçoila, o que o cavalheiro em questão, homem de tantas boas histórias, acredito jamais revelaria, mas, sim o que ele fez com o ingresso que ele já havia comprado??? há! há! há!

  5. Claudio Ceregatti disse:

    Embalos de Sábado a Noite
    As Frenéticas
    Dancing Days
    Lança-Perfume, Rita Lee
    Papagaio
    Guerra nas Estrelas
    Ta Matete
    Corridas só a álcool
    Banana Power
    Honda 750F
    Carnaval no Juventus
    Open Air
    Nelson Motta
    Tutti Frutti
    Restaurante Box
    Rick Wakeman na Portuguesa
    Arcos em SBCampo
    Suzuki GT750 3 cil 2T refrig água
    Serra Velha de Santos
    24 Horas de Bol Dor
    Maresias deserta
    Escapamento Sarachú
    Porão 99
    Barra do Una vazia
    Ivan Lins – Somos todos iguais…
    Salão do Automóvel
    Mirante da Av. Morumbi
    SP2
    Restaurante CaDoro
    Santos – Itararé
    Curva da Ferradura
    Jacaré e Johnny Ceccoto
    Sambão Av. Ibirapuera
    Calça Soft Machine
    Av 23 de Maio sem radar
    Equipe Gledson Amador
    Electra II na Ponte Aérea
    Yes – Tales from Topographic Ocean
    Yes – America
    Copa na Argentina
    Alfredo Guaraná Menezes
    Copersucar Fittipaldi
    Corinthians Campeão 1977
    Autozoom
    Ingo de Brasília
    Sonia Braga
    Equipe Hollywood
    Rose di Primo
    Nelson “Picket” Souto Maior
    Xuxa nua na Ele e Ela
    Toca Fitas TKR Preto
    Autodromo de Guaporé
    Passat TS
    Chevette GP
    Dacon
    Opalão Stock Car
    A volta do irmão do Henfil
    Pace primeiro, Emerson segundo
    Av. Sernambetiba sem prédios
    ETI Lauro Gomes
    Formula Super V
    Santana Caravanserai
    Divisão 3
    Teste Pneus Michelin em Interlagos
    Opala 250S
    Anistia Já!
    Conjunto “Os Botões”
    Racha no Aeroporto
    Maverick GT
    500 Km de Interlagos
    Fiat com frente Europa
    Elis Regina – Falso Brilhante
    Sopa de Cebola do CEASA
    Ronnie Peterson is dead

  6. Eduardo Morelli disse:

    Como amigo do Brandão desde os tempos do “Passat verde musgo”, e pré esposa, sei dos truques do rapaz!!
    Era jogo abaixo da cintura!!! Coisa simples mas difícil de conseguir na época… ele presenteava as mocinhas com fitas cassete gravadas pelos caras da “Hippo” com as melhores músicas que rolavam na pista da mesma… não dava para competir… mas dava para encher o saco do canalha!

    Brands, parabéns! As colunas se superam a cada edição.

    te vejo dia 10!!!!

  7. Máximo disse:

    melhor que ler a coluna só mesmo ouvir a história do próprio Roberto.

    tive o prazer de ouvir essa e outras que ainda vão virar colunas (dele e do Joaquim)…

    blogaida, principalmente os de SP, dia 10/06 tem mais em Interlagos. o “Sabadão do Robertão” é nota 10 e as provas da SuperClassic tem aquilo que não vemos mais na F1… ultrapassagens – e nós ainda temos a “nossa Minardi” – o MugTeam #96 – para torcer.

  8. Carlos Galto disse:

    Claro que o Brandão pegou!!! Tem de ter pegado!!!!!!
    Acho que todo mundo já passou por isso. Antigamente, nas boates do Rio, rolavam clipes de corridas e uns otários (eu me incluo…) ficavam vendo as corridas e a mulherada de bobeira. Claro que sempre tinha como correr atrás. Por isso que eu digo que o Brandão DEVE ter salvo a honra…

  9. Askjao disse:

    A minha mulher fica me enchendo o saco para comprar calças, sapatos, camisas… mas o que me dá prazer mesmo é gastar dinheiro com meu carro e meu kart… E o pau come lá em casa por conta disso… Realmente as mulheres não entendem as nossas necessidades… Só quero ver o que vai sair no dia dos namorados.. pedi um jogo de roda aro 15 para a dona encrenca… em seguida, ela fez uma tromba…

  10. Ana disse:

    Melhor texto que eu já li aqui no site!
    Muito bom! Parabéns Roberto Brandão!
    Adorei a parte ‘(…) com mulheres é sempre assim – devemos nos restringir a ouvi-las, e falar o que elas querem.’
    É assim mesmo que a gente ‘funciona’.
    E a pergunta que fica não é se você pegou a garota, como alguém disse aqui, mas sim, se você a conquistou.
    Mulher não se pega, se conquista.
    Bejim e parabéns de novo

  11. Roberto Brandão disse:

    Para o Gomes e os curiosos :
    1) Ela nã é minha esposa, cm quem estou casado há 23 felizes anos;
    2) Ela foi casada por um bom tempo e agora está namorando novamente;
    3) Continuamos bons amigos;
    4) Em respeito à nossa amizade, me reservo o direito de deixar a imaginação de vocês criar o final…

    Hehehehe

  12. Milton de Mello Bona disse:

    “Os “Embalos de Sábado à Noite”, o primeiro emprego, o Papagaio´s, o Hippopotamus, o Banana Power, o Tamatete, calça Fiorucci, camisas de seda, Passat Dacon (sem vidro bolha)”
    Nossa, muita coisa já me fez relembrar a minha juventude, mas nunca tão forte como essa Coluna.
    Impressionante. Tudo que eu curti na época está descrito nela.
    Valeu Roberto.

  13. Carlos Alkimim disse:

    Cara, só faltaram as músicas: “Saturday Night Fever, Disco Inferno,Santa Esmeralda,Santana”, as maquinas: Dojão V8 e Yamaha 350/Suzuki Gt380 sem falar as Honda Four400/500entre outras tantas que fizeram a galera balançar, aqui em Montes Claros tinhamos o ‘Roda-viva e Cogumelus Disco Club’, referência única no melhor estilo Rio/N.York/S.Paulo, ‘good times’. só boas recordações,e ainda as gatinhas,show de bola, era inicio de minha adolecência e tudo muito novo, demais, espalhei a matéria pros brothers,Valeu.

  14. cássio gripp disse:

    ele tá escondendo o jogo.
    aposto que se casou com ela!!!
    hahaha

  15. pauloaidar disse:

    Roberto..brilhante coluna..os carros são bárbaros ..a competição é unica..os roncos dos motores são maravilhosos..agora, vamos ao que interessa…e ai ?????

  16. Lawrence disse:

    Brandão, a cada coluna vc se supera!

    Tive o mesmo problema com a minha ex-namorada… Ela até hj tem uma “certa” raiva do Pulse, carro que em breve (espero) todos poderão ver… Ela não entendia pq eu corria para casa para dar aquela acertada no para-lamas dianteiro ou par colocar aquele botão extra no volante… Mas ela era (é) uma santa… Foram meses né… Rs…

    Parabéns novamente, coluna sensacional!

    PS. FG, perdoe os meus atentandos contra o porturguês, tá tudo lento aqui enquanto o PC calcula as imagens pro site…

  17. Gomes disse:

    Hahahahaha! Responde, Roberto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>