Lembrando Jacarepaguá

SÃO PAULO (tem lá seus encantos) – Em dias de incertezas sobre Jacarepaguá, nada como lembrar de remotas aventuras de paulistas assistindo à F-1 no Rio. É o que faz Roberto Brandão na coluna Retrovisor desta semana.

Divirtam-se e contem suas histórias…

Tags:

23 respostas a Lembrando Jacarepaguá

  1. Alexandre Loschiavo disse:

    Realmente assistir corridas no Rio era muito legal, o visual da pista é quase completo, dava para acompanhar os pegas sem cortes, foi maravilhoso aquela dobradinha Piquet / Senna e aquela corrida inesquecível em que o Senna saia na frente teve um problema perdeu várias posições, mas chegou na frente numa corrida cheia de emoção, porém no final foi desclassificado.
    O problema era a guerra de latinhas, ovos, frutas urina e tudo o que coubesse nas geladeiras da galera.
    Foi a aquibancada mais animal que já fui na vida e cada ano ficava pior.
    Fora a corrida de volta na Dutra!!!Parecia outro GP!!!
    Mas o pior foi ver o Prost ganhar 4 ou 5 corridas…

  2. Mitsui disse:

    Vingança cruel:
    Rubens 2006 ajudando Alonso a aposentar de vez o o Schumi, cada um de seu jeito…
    Um ganha tudo e humilha geral e o outro toma 2s do Button……KKKK

  3. GENNARO disse:

    Concordo plenamente com os comentarios do Piazza, e apesar do espanhol sortudo ser um grande piloto, ele é antipatico , arrogante, e meio covarde (não aceitou o desafio do Rossi).
    abraços

  4. Fernando Gitirana disse:

    Sou carioca, já morei em SP também. Não sei qual ano aconteceu, mas fui nos testes de pré temporada que eram realizados em Jacarepaguá, meu padrinho conseguiu com o administrador do autódro umas credenciais para acompanhar nos pits os treinos. Eu tinha lá meus 10 anos de idade… Lembro que fiquei quase todo o tempo acompanhando o trabalho da Tyrrel, pois foi onde tinha menos gente e não me expulsavam por ser “um muleque”. Aí bateu a fome e resolvemos ir atrás dos boxes onde tinha uma lanchonete. Passo por um carro branco esporte que nem sabia qual era. Aí aparece um cara com duas loiras. Meu padrinho chegou pra mim e disse: “O cara, olha lá o Senna, vai lá pedir um autógrafo pra ele!” Aí ei perguntei: “Onde? Não tenho papel por aqui.” Ele respondeu: “Na camisa, %!@$&@#” Aí eu disse: “Só o Piquet que pode “sujar” essa camisa aqui.” ——— Até então era o ano de estréia do Senna na Lotus preta. (linda por sinal). Infelizmente não sei se meu padrinho tem fotos do “evento”. Só sei que hoje essa camisa poderia valer muuuuuito! É isso que dá um pivete de 10 anos de idade ir assistir treinos nos boxes… Ainda ouvi dessa lanchonete uma briga que acontecia atrás dos boxes… Nos disseram que era o Piquet falando do Senna… Tipo… Duvidando da masculinidade. Não sei se eram eles que estavam falando, mas o pessoal jurava de pé junto que era… Daí por diante, fiquei apaixonado por corridas, e sempre que posso estou em Jacarepaguá. Presenciei a bela vitória do André RIbeiro na Indy. Muito bom mesmo. A última vez que fui, vi a vitória do Lossaco na Stock. E o carioca Bueno se arrastando pra chegar no final. Espero que o prefeito não destrua esse patrimônio… E que esse ano eu possa ver o Troféu Maseratti, A Stock e o Renault Speed Show. Abraços a todos!!!

  5. Askjao disse:

    Em tempo Hulk… to pilhando… aliais… temos várias coisas verde escuro, como meleca e catarro.. lembra-se da propagando do Pedro Cardoso??

  6. Askjao disse:

    Para Hulk: Ainda estou esperando o vídeo com a bicheira do seu Dogde Polara acima dos 200… depois que vc mandar, ai volta a falar mal do meu Marea, ok??? Em relação as belezas naturais, acho incomparável a cidade do Rio… Mas vc falou Ipanema… Help… hummmm… sinto cheiro de rosca queimada no ar…

  7. Onon Nono disse:

    ao amigo q perguntou pq a stock nunk se aventurou no oval…

    primeiro: os pilotos da stock acham q estao na F1… intaum oval eh coisa d americano (assim como todo o resto do pensamento do brasileiro eh elitizado e voltado ao pensamento europeu…)

    segundo: e a meda de se estabacar no muro??

  8. Hulk disse:

    Então Ask tú és do Rio ?
    Estou achando que teu marea não passa de 30 com o ar no máximo…
    A cidade tá um lixo mas continua linda. Das pedras do Arpoador até a Help não dá nem 15 min. a pé…
    E o sol de Ipanema me deixa verde-escuro, as gatas amam.

  9. Askjao disse:

    Em tempo, e antes que joguem pedra em mim, claro que existe a parcela da população carioca que ainda tentam fazer a coisa funcionar, mas infelizmente, essa parcela está muito abaixo da minoria…

  10. Askjao disse:

    Haaaaa… terra de Malboro… Criticam tanto o César Mala, que tem sim a sua parcela de culpa… mas quem botou ele na prefeitura mesmo??? E se hoje o Rio é a cidade que ela é, ou seja, um mar de bandidagem, impunidade, suja, transito caótico, motoristas que não respeitam as leis básicas de transito, marginais dirigindo kombi (olha ela ai FG!!!), assaltos em plena luz do dia, o tráfico mandando o comércio fechar, pais e mães chorando a perda de filhos, favelas por todos os lados, enfim, a culpa é única e exclusiva do sub-povo que se julga experto e habita esta cidade. E infelizmente, o sub-povo é a maioria aqui… Quer saber, tô louco pra ralar daqui!!!!

  11. Carlão disse:

    O que o prefeitinho fajuto do Rio está fazendo é uma piada….acho totalmente imoral e irracional destruir o traçado, se bem que nunca gostei do mesmo. Mas não importa a minha opinião sobre o traçado, o que importa, é o fim de histórias que correram e correm ali….

  12. Alexandre Reis disse:

    Salve Jacarepagua, só que ja esteve em um campeonato de arrancada naquele retão, com carros do Brasil inteiro, céu azul maravilhoso, mulheres sensacionais e depois de tudo por do sol na Barra., pode dizer que já esteve no paraiso.
    E agora o cesar MALA quer acabar com tudo.

  13. Pablo Vilarnovo disse:

    A pista de Jacarepaguá é muito boa, logicamente devido ao abandono, partes como o Paddock, áreas de escape, zebras precisam de reforma. O asfalto está em excelentes condições, sem muitos sobressaltos e ondulações.
    Uma coisa tenho que discordar do artigo: o traçado de Jacarepaguá HOJE é infinitamente melhor que o de Interlagos. Há partes de alta, baixa e pelo menos quatro pontos de ultrapassagens. É um circuito seletivo e técnico.
    A pergunto que deixo é: porque a Stock nunca se aventurou no oval?

  14. pauloaidar disse:

    F1 no RJ sempre foi legal, pelo clima, pelo visual, pelo fato de viajar pra assistir, por ver que os cariocas ao entendiam nada de corrida, pela diversão, pela Help, Mario’s, pelos amigos, por reviver a infancia, por n motivos..adoro Interlagos, o antigo, o novo não anima…

  15. Thiago Azevedo disse:

    Relendo o que escrevi achei que o texto não parece inteligível (quando eu crescer quero escrever como o Roberto Brandão). Sobre a placa do autódromo de Londrina, quem chegar lá e fizer aquela leitura rápida “tipo turista” vai pensar que foi o segundo prefeito que construiu. Ele pôs a placa nova (com o seu nome, mas sem mencionar que foi responsável unicamente por trocar o nome do autódromo) num lugar de destaque (naquelas pedras fundamentais que toda obra tem) e a antiga, não sei onde está (se existir está num lugar escondido).

  16. Thiago Azevedo disse:

    O setor A de Interlagos é excelente para assistir corridas, dá para ver quase a pista toda. Infelizmente não conheço os outros pontos.
    Aqui em Londrina não se ve mais que 50 % da pista. Mesmo com credenciais, também não assisto corrida dos boxes ou do paddock, pois prefiro as curvas. Quando conseguia credenciais, ia aos boxes para xeretar os carros antes ou depois dos treinos.
    Não conheço o autódromo, mas fico imaginando se a visibilidade da arquibancada de Jacarepaguá será a mesma depois das obras. Se o tranqueira do prefeito não estava nem um pouco preocupado e queria mutilar o autódromo, não dá para se esperar boa vontade e bom senso para manter sua perfeita utilização. O fato dela estar inteira (a pista, asfalto), não quer dizer que estará nas mesmas boas condições anteriores.
    Uma coisa que eu imagino que deva acontecer (que aconteceu aqui em Londrina, é ridículo, e se acontecer aí o pessoal vai ficar mais p da vida ainda) deve ser a troca da placa do prefeito responsável pela construção do autódromo. Pessoal, a chance do Maia substituir a placa do autódromo e colocar uma com o nome dele é concreta. Aqui em Londrina um prefeito construiu o autódromo, e depois com a mudança de nome deste (o autódromo passou a chamar Ayrton Senna), também foi trocada a placa. Se a placa com o nome antigo continua lá, ela não está no lugar original. Não que o nome que consta na placa mude alguma coisa, até porque o primeiro prefeito, assim como o segundo, não são grandes coisas.
    Só resta torcer para que as obras do Pan não estraguem a visiblidade da pista.

  17. walter disse:

    Eu fiquei triste, quando o Emerson quebrou, em 1972 e o Carlos Reutemann venceu em Interlagos. Mas em 1978, Reutemann ganhou, com Emerson em segundo, no Fittipaldi F8: um delírio. Teve exibição de Dragster (maravilhoso) e Piquet sempre andando bem. Senna lado a lado com Mansell, bom demais

  18. Toty disse:

    AOS AMIGOS BEM INFORMADOS:
    A quantas andas as absurdas obras naquela bela pista?

  19. MacMancada disse:

    Não tive a mesma sorte que o Roberto. Duas vezes que fui à jacarepaguá, acho que em 86 e 89, foi um sufoco pr’a entrar e pr’a sair.
    Fora o resto: falta de policiamento ( Brizola brigado com polícia); sanitários impraticáveis; neguinho urinava em saco plástico depois lançava na galera, não dá né.
    Em 86 absurdamente não abriram os portões na saída. Por uns 20 min.
    o povo foi se aglomerando, se espremendo, gente passando mal, sensação terrivel.
    Olha, em Interlagos a lesma lerda é parecida. A verdade é que o público sofre pr’a cacete pr’a ver F1 no Brasil.
    Se um dia me dispuser a torrar uns 5 paus pr’a ver F1 na pista, em arquibancada vip, helicóptero e outras mordomias, volto à interlagos.

    Valeu!

  20. João Paulo disse:

    Jacarepaguá ficou como o Rio e seus times de futebol, na segunda divisão do carioca, e a anos-luz do esporte mundial, que coisa esquisita, uma cidade dessa importância em vez de melhorar só piora.
    O que é pan 2007, tenha dó, estamos falando aqui da destruição imbecil idiota cretina canalha sem-vergonha, animal, iconoclasta, fajuta e acima de tudo trambiqueira (mudaram o zoneamento de toda aquela área $$$$) de um cenário histórico de eventos de projeção mundial e vitórias brasileiras como Indy, Moto GP e F1.
    Agora vem esse filho daputa do cesar mala, assim desse jeito, ninguém fala nada, vai lá e caga geral em Jacarepaguá ???
    A CBA até tentou, mas parece que não deu.
    Papo estranho. Bem estranho.
    Lembra Brasília ? Bingo !
    Aqui no Rio vivem os aposentados da corte. Aqui é a antiga corte. Brasília é filial, irmão caçula, cumpadi.
    Não importa se vai ter aporra do pan ou ginásio com piscina, a maracutaia já está feita, Jacarepaguá já mudou para sempre. Prédios de 25 andares em vez de 3, comércio irrestrito no lugar outrora residencial. Muita grana em caixa.
    Ninguém merece. Se liga galera.

  21. Paulinho do Rio disse:

    Boa Brandão, que narrativa, cara. Nem parece um paulista… Tu ama o Rio né, mermão ?
    Valeu mesmo, tua coluna é como filme, como se o leitor estivesse lá.

  22. Silvânia Silvia disse:

    Vitórias como as do Piquet com Brabham naquele ano q ganhou mas não levou, e a do André Ribeiro na CART com um puts Penske canhão no oval-misto de Jacarepaguá, que saudade.

  23. Daniel Gomes disse:

    Mudei pro rio em 2001 com a esperança de poder acompanhar a F-mudial que era a maior categoria do automobilismo que vinha por essas bandas!!!

    Justamente o Ano em que a ETAPA foi cancelada e eu só fiquei na vontade!!!!.. me restou a MOTOGP a qual acompanhei belas corridas nos anos seguintes ate tambem ser CANCELADA!!

    A que ponto nos chegamos..!!

    Hoje rezo para que o autodromo sobreviva a essa GUERRA e eu ainda posso pelo menos acompanhar uma corrida descente de vez em quando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>